Intercâmbio

17 de janeiro de 2017

Conheça as vantagens do passaporte Brasileiro

Tags:, , ,

Não é à toa que o passaporte brasileiro é um dos mais valorizados no mercado negro. O país não tem uma “cara” única. Brancos, índios, pardos, negros e asiáticos formam esse povo tão diversificado.

passaporte-br-0

Em 2016, uma empresa de consultoria denominada Hanley & partners fez mais uma edição do “Visa Restrictions Index”, estudo em que considerava o Brasil como o país como o segundo melhor passaporte da América Latina.

Isso porque quem tem a cidadania brasileira pode viajar por 153 países sem precisar de visto. Assim, fica-se apenas atrás dos chilenos, que têm a possibilidade de visitarem 155 nações diferentes livremente.

No ranking mundial, o Brasil também não fica mal. De 219 nações e territórios ao redor do mundo, o país aparece no 21º lugar, juntamente com a Bulgária e a Romênia. Isso mostra que existem muitas vantagens em ter um passaporte brasileiro.

Em comparação com seus vizinhos, os benefícios são ainda mais visíveis. O próximo da lista é a Argentina, cujos cidadãos podem visitar 152 países. O Uruguai, que vem mais abaixo, possibilita a entrada sem visto em 137 deles. Já a Bolívia vem em último dentre os sul-americanos (72 nações).


Mais portas abertas para passaporte brasileiro

passaporte-br-4

Cada vez mais destinos vêm abrindo suas portas para o Brasil. Em 2008, quem tinha esse passaporte só conseguia ir sem visto a 122 países. Mas esse número já aumentou bastante nos últimos nove anos. Embora os Estados Unidos seja um dos países mais visitados por brasileiros, por exemplo, o visto para lá ainda é obrigatório. E essa é uma das poucas desvantagens.

Outro caso curioso é o da Europa, onde o passaporte brasileiro tem entrada livre, mas com ressalvas. Isso porque a imigração dos países do continente costuma ser mais rigorosa com os latino-americanos – especialmente os do Brasil.

Para quem tem recursos para comprovar ser turista, no entanto, visitar o continente bem simples e fácil. Basta ter passagem de volta, um cartão de crédito internacional ou uma quantidade suficiente de dinheiro.


Facilidades na América do Sul

Devido a um tratado entre os países do chamado Mercosul, é possível circular livremente nos locais integrantes do bloco. O acordo ainda inclui outros benefícios, como trocas de serviços e tarifas mais amenas.
Atualmente, fazem parte dele países como:

• Brasil
• Argentina
• Uruguai
• Paraguai
• Venezuela
• Chile
• Colômbia
• Equador
• Bolívia
• Peru

Uma das maiores facilidades para os turistas é que não é preciso de passaporte para viajar entre esses países. Apenas com o RG, a carteira de identidade, o brasileiro consegue circular por maior parte da América do Sul durante até 90 dias em cada país.

A única exigência é que o documento esteja dentro da validade, em bom estado e seja recente. Isso porque, se for muito antigo, pode ser que não seja possível reconhecer a foto.

Se tiver muitos rasgos ou for ilegível, pode ser que as autoridades também barrem o viajante. É capaz inclusive de nem embarcar. As companhias aéreas que permitem que uma pessoa saia do país com documentos irregulares costumam pagar multas e têm que mandá-la de volta.

E ninguém quer perder dinheiro, não é? Então, eles realmente levam isso a sério. Aliás, quem tem passaporte brasileiro também pode viajar pela América do Sul com ele. Apenas há uma segunda opção.

Viajando com passaporte: Aqueles que optarem pelo passaporte irão receber um carimbo como em qualquer outro país do mundo. Na saída, os agentes irão verificar a data que consta no documento para saber se está no prazo de 90 dias.

Viajando com RG: Em vez do carimbo, será entre um papel para o viajante que apresenta o RG. Mas é importante guardá-lo até sair do país. Isso porque é com esse comprovante que a imigração pode ter certeza da data de entrada.


Cursos curtos no exterior

passaporte-br-3

Quando se consegue ir a um país como turista e sem visto, pode-se fazer um curso de curta duração. Com isso, o viajante consegue aprender um idioma ou algo do gênero – mas nem sempre isso é permitido.

Pesquise mais sobre seu destino de viagem e o que gostaria de fazer por lá. Assim, talvez pode ser interessante aproveitar mais esse benefício do passaporte brasileiro. São 153 opções.

Destinos mais visitados no mundo têm entrada livre

passaporte-br-5

Todo ano, Índice de Visitantes Globais divulga um levantamento das cidades mais visitadas ao redor do mundo. Em 2016, 70% das dez que ficam no topo ranking estão na lista dos que permitem que brasileiros entrem sem visto.

1º: Bangkok (Tailândia) – Sem visto
2º: Londres (Reino Unido) – Sem visto
3º: Paris (França) – Sem visto
4º: Dubai (Emirados Árabes Unidos) – Precisa de visto
5º: Nova York (Estados Unidos) – Precisa de visto
6º: Singapura – Sem visto
7º: Kuala Lumpur (Malásia) – Sem visto
8º: Istambul (Turquia) – Sem visto
9º: Tóquio (Japão) – Precisa de visto
10º: Seul (Coreia do Sul) – Sem visto

Passaporte brasileiro é um dos mais valorizados no mercado negro

Em 2011, espalhou-se a notícia de que o presidente da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, teria usado passaporte brasileiro para ir à Disney dos EUA e ao Japão. A denúncia é de que o ditador usou identidade falsa quando ainda não estava no cargo.

Embora chame a atenção por ser uma autoridade, muitos estrangeiros acabam optando pelo documento do Brasil no mercado negro. Qualquer um pode se passar por brasileiro sem muitas suspeitas, o que facilita o acesso de pessoas de diversas etnias.


Saúde pública quase gratuita em Portugal, Itália e Cabo Verde

Outra vantagem de ter um passaporte brasileiro são os acordos feitos entre diversos países. Um deles é o que diz respeito à saúde pública. Quem é do Brasil pode usufruir do atendimento de assistência médica em três países:

• Portugal;
• Itália;
• Cabo Verde

Para isso, basta emitir o chamado Certificado de Direito à Assistência Médica (CDAM) ainda no Brasil. As unidades estaduais do Ministério da Saúde realizam esse serviço.

O documento para quem vai a Portugal ou Cabo Verde é apelidado de PB-4. Se você deseja retirá-lo, deverá levar o RG, CPF, passaporte e comprovante de residência brasileiro ao local desejado.

No caso da Itália, trata-se do IB2. E uma das exigências para solicitá-lo é comprovar o vínculo com INSS. Por exemplo: é possível levar um contracheque, o Guia da Previdência Social, entre outros.

Para os dependentes, como esposa ou marido e filhos até 21 anos, será necessário levar todos os documentos citados e mais algum comprovante da dependência, como certidão de nascimento, casamento ou RG.


Acordos garantem aposentadoria por trabalho no exterior

passaporte-br-7

Quem tem passaporte brasileiro e permissão de trabalho no exterior pode se beneficiar dos acordos previdenciários com outros 14 países. Isso significa que a pessoa que trabalhar fora poderá usar esse período para se aposentar no Brasil. Ou vice-versa.

O período em que o cidadão brasileiro contribuir com a previdência fora pode complementar se faltar alguns anos para a aposentadoria. E é enorme a lista de países que fazem parte disso:

  • Argentina
  • Alemanha
  • Cabo Verde
  • Chile
  • Canadá
  • Coreia do Sul
  • Espanha
  • França
  • Grécia
  • Itália
  • Luxemburgo
  • Paraguai
  • Portugal
  • Uruguai

Por fim

Viajar é sempre reconfortante. Quando não se precisa de visto para ir a um país, então, as coisas são melhores ainda. É menos uma dor de cabeça na hora dos preparativos.

Por isso, o passaporte brasileiro oferece determinadas vantagens. Ir a 153 países livremente é um privilégio que poucas nacionalidades têm. Isso torna o documento valorizado.

O importante é aproveitar ao máximo as oportunidades e facilidades dos destinos que têm portas abertas para os cidadãos do Brasil. E certamente o passeio vai valer a pena.

Receba Nossas Novidades
Nós respeitamos sua privacidade

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons
error: Content is protected !!