Cultura

15 de fevereiro de 2017

Conheça Papay Westray na Escócia

Tags:, ,

Sempre falamos aqui de lugares conhecidos e destinos turísticos badalados, mas hoje vamos falar de uma ilha pequena, de apenas 6 quilômetros e meio que fica no extremo norte do arquipélago de Orkney, na Escócia. Papay Westray veio sofrendo com a falta de população, mas em anos recentes viu um grande aumento de novos moradores.

À partir do monumento de 5600 anos e que é a casa  mais velha ainda em pé no norte da Europa, chamado Knap of Howar, você pode andar pela costa até a St. Boniface Kirk (Kirk significa igreja em escocês). Esse é dos locais cristãos mais antigos do norte da Escócia, e pode-se ver em seu cemitério lápides de famílias de centenas de gerações e de muitos marinheiros que perderam suas vidas perto da ilha.

Indo mais adiante até o ponto norte da ilha, onde o oceano Atlântico colide com o mar do Norte, penhascos intimidadores e profundamente estriados devido a séculos de erosão, um memorial feito de pedras empilhadas marca onde o último grande pássaro mergulhão foi morto e extinto em 1813.

Mas a ilha Papay, como é conhecida localmente, está longe de se perder no passado graças ao seus residentes com visão de futuro. O local que uma vez já abrigou uma comunidade de 392 pessoas, viu sua população ser reduzida a pouco mais de 54 pessoas nos anos 1990.

Conheça Papay Westray na Escócia

Mas enquanto outras ilhas pequenas continuam a lutar, Papay se estabilizou. No censo realizado em 2011 a ilha registrava 90 habitantes, um aumento de 40%, que presenteou a ilha com a expansão de sua escola e agora conta com um corpo de bombeiros.

Depois da população da ilha ter atingida seu menor índice populacional em 1999, foi criado um fundo de desenvolvimento para a ilha Papay, facilitando assim a criação de novas maneiras de reter novos moradores, que são normalmente levados embora por conta de melhores oportunidades em outros lugares.

O fundo de desenvolvimento foi capaz de achar casas para novos moradores comprarem, mas ainda sim a falta de acomodações para serem alugadas continua um problema. Então o fundo comprou a antiga casa do antigo médico da ilha e criou uma acomodação de “boas-vindas”. Então pessoas interessadas em morar na ilha podem passar de 6 a 18 meses lá para ver se adaptam-se à ilha.

O resultado do projeto foi que cerca de três quartos da população da ilha agora é de novos moradores. Porém, isso ainda gera certa preocupação com relação aos costumes locais serem diluídos com a chegada de muitos “forasteiros”. Mas uma das antigas moradoras da ilha disse: “É melhor ter pessoas que querem mesmo estar aqui do que nativos que não querem”. E de fato são os novos moradores que acabam por buscar mais sobre as tradições locais.

Conheça Papay Westray na Escócia
Festa de casamento na ilha, todos foram convidados. Foto por Douglas Hourston

O interessante é que a vida por lá não é tão pacata quanto se espera de uma ilha tão pequena. Desde 2011 os artistas Tsz Man CHan e Ivanov têm organizado o festival Papay Gyro Nights, inspirado na tradições locais que celebravam as noites da primeira lua cheia em fevereiro; e que tem sido comemorado por milhares de anos até terminar em 1914. Agora o novo festival mistura essas velhas tradições de usar tochas e fazer fogueiras com arte contemporânea e exibições de cinema ao ar livre espalhadas pela ilha.

Mas esse ano o festival será comemorado em Bergen, na Noruega, ao invés de Papay. Em parte é por conta da revitalização da ilha, o que criou um estranho problema, o de acomodação. Sim, como muitas pessoas se mudaram para lá recentemente não há mais locais vazios para comportar as exibições artísticas.

Mas apesar da ilha não ter problemas para atrair novos moradores em busca de tranquilidade e belezas naturais, o limitado mercado de trabalho sofre para atrair mão de obra mais jovem. Não existem trabalhos de período integral na ilha, muitos de seus moradores possuem diversos empregos e torna comum a cena de ver o carteiro entregando cartas de manhã e atendendo você em uma loja a tarde, por exemplo.

Apesar de possuírem internet na ilha e poderem atrair novos moradores que possam trabalhar de casa, ela tem suas limitações e ainda não oferece velocidades suficientemente atrativas a todos. Os moradores da charmosa ilha esperam atrair um pouco mais de investimento em infraestrutura agora que possuem apoio do fundo e também mais moradores.

Mas o que podemos concluir aqui é que a nova energia que os moradores de Papay emanam está ajudando em vários sentidos. Renovações de estabelecimentos antigos que geram empregos para os locais e atraem novos moradores e turistas. As novas rotas de barco significam mais renda e novas habilidades vindo para ilha, assim como agora realmente abre ainda mais as portas para a encantadora ilha Papay.

Gostou de ler sobre essa ilha na Escócia? Quer ler sobre algo diferente aqui? Deixe nos comentários abaixo e bom viagem!

 

Receba Nossas Novidades
Nós respeitamos sua privacidade

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons
error: Content is protected !!