Cultura

14 de abril de 2017

Descubra a Páscoa pelo mundo

Tags:, ,

Está chegando a data preferida dos chocólatras de plantão: a Páscoa! Mas a data comemorativa é uma época repleta de tradições que vão muito além dos coelhinhos e dos ovos de chocolate. A Páscoa possui um forte significado religioso, sendo uma das datas mais importantes para Cristianismo, tanto quanto o Natal (perdendo apenas em questão de popularidade). A seu modo, a data é celebrada por diferentes religiões e países. Vamos conhecer um pouco mais sobre essa tradição?

O Domingo de Páscoa é uma data móvel, determinada pela primeira lua cheia que ocorre após o início da primavera, no hemisfério Norte. E a cotação religiosa mais conhecida é a cristã, que vincula a celebração aos três dias que marcam a morte e a ressurreição de Jesus Cristo.

Apesar disso, você sabia que a Páscoa já era celebrada antes mesmo do nascimento de Cristo?

É verdade! Fundamentada no Velho Testamento, a Páscoa hebraica é o primeiro registro da celebração pascoal e tem como figura bíblica central Moisés!

Mesmo depois de ter ganhado outras conotações religiosas, até hoje a Páscoa hebraica celebra o marco da libertação dos judeus do Egito, onde ficaram aprisionados por vários anos. Essa libertação tem relação com a passagem dos hebreus pelo Mar Vermelho que, liderados por Moises, conseguiram sair do Egito.

E é um ritual tão antigo que Jesus Cristo participou diversas vezes dessa celebração.

Somente depois da ressurreição de Cristo, que ocorreu em um domingo de páscoa, é que os cristãos passaram a comemorar a data reverenciando a Sua salvação. E então, se diferenciando da Páscoa hebraica, a Páscoa cristã celebra na Sexta Feira Santa, o dia de relembrar a morte de Jesus na cruz e no Domingo de Páscoa, propriamente dito, a ressurreição e Sua primeira aparição entre seus discípulos.

Independente do tipo de celebração e o que ela de fato reverencia, a Páscoa (termo hebraico Pessach, que significa passagem) pode ser compreendida sob a seguinte reflexão: é a vida, livre da morte.  É o momento de renascer, passar para uma nova vida, o marco da libertação.

Comemorações e curiosidades da Páscoa pelo mundo

Como tradição milenar, a Páscoa é uma data comemorativa festejada em todo o mundo e, embora existam alguns elementos em comum, as tradições da Páscoa agregam características bem especificas de cada cultura e região. Em alguns lugares, as celebrações ainda possuem fortes características religiosas e em outros a religiosidade tem se perdido com o tempo.

Alemanha

Páscoa pelo mundo

Assim como em muitos outros países do hemisfério norte, há uma grande festividade para comemorar a Páscoa e chegada da primavera. Na tradição, os alemães decoram árvores com ovos de galinha lindamente decorados. Eles fazem furos nos ovos para esvaziá-los e poder pintar suas cascas com cores vibrantes. Por lá também é costume presentear as pessoas com ovos de chocolate.

Grécia

Páscoa pelo mundo

Por vezes, fogos de artifício são usados ​​para sinalizar que o Dia de Páscoa já começou. E, nas missas especiais, Sacerdotes dão velas para as pessoas na Igreja acenderem à meia-noite. Há também a tradição de pintar os ovos de galinha (que simbolizam a vida) de vermelho (que simboliza o sangue de Jesus) e distribuir aos convidados para que um vá encostando seu ovo do outro até rachá-lo. Diz a lenda que a sorte vai estar ao lado do último que tiver seu ovo rachado.

Itália

Páscoa pelo mundo

Como representação do ato maior, ocorrem procissões, cerimônias e o Papa realiza a grande missa no Vaticano.

Suécia

Páscoa pelo mundo

A celebração no país se assemelha ao dia das bruxas, pois as crianças se vestem de bruxas, com roupas velhas, batem na porta de seus vizinhos e deixam uma “Carta de Páscoa” na esperança de receber, em troca, muitos doces ou dinheiro.

Áustria

Páscoa pelo mundo

Os sinos das igrejas não podem tocar desde quinta-feira até a o domingo de Páscoa, pois, segundo a tradição, os sinos voam até Roma nesse período. O país tem a tradição de cozinhar os ovos e pintar as suas cascas, pendurando-os posteriormente em árvores e arbustos.

Bélgica

Páscoa pelo mundo

Assim como em outros países da Europa, os sinos das igrejas não podem tocar nos três dias que antecedem a Páscoa. Na tradição, durante a Páscoa, esses sinos voam até Roma e quando retornam vão deixando cair ovos para todo mundo encontrar. As crianças montam ninhos de palha para a chegada destes ovos.

Canadá

Páscoa pelo mundo

As brincadeiras canadenses de buscar os ovos podem envolvem bairros inteiros. Mas, em algumas cidades, a tradição é semelhante à dos brasileiros: os pais escondem os doces ou chocolates dentro de casa mesmo para que as crianças possam procurá-los.

Guatemala

Páscoa pelo mundo

As celebrações culturais são realizadas com tradicionais trajes que despertam a alegria. Incensos oferecem novos cheiros pela cidade e carpetes de flores coloridas são estendidos no chão para que as pessoas possam caminhar por eles até chegar à igreja.

México

Páscoa pelo mundo

O chocolate e o coelho só fazem parte da Páscoa de uma pequena parcela do país, a classe mais alta. Lá, a encenação da Paixão de Cristo é a maior da celebração e os mexicanos não comem carne em todas as sextas feiras da quaresma.

Os símbolos da Páscoa: o ovo e o coelho

Presentear amigos e familiares, especialmente as crianças, com muitos ovos chocolates faz parte da tradição de Páscoa em muitos países, inclusive no Brasil. Mas você sabe por que o ovo e o coelho fazem parte da nossa celebração?

Para início de conversa, o ovo é a perfeita representação do nascimento. Ali há uma vida que chegará ao mundo, marcando a renovação do ciclo do nascimento que se renova sempre!

Do mesmo modo, a figura do coelho está relacionada à simbologia da Páscoa por causa da representação da fertilidade, já que o coelho é um animal que possui a reprodução acelerada e sempre em grande quantidade.

São dois símbolos que, juntos, representam o renascimento, a esperança de novas vidas.

E os deliciosos chocolates?

Era costume entre povos que habitavam a região do leste europeu, do mediterrâneo e do oriente, cozinhar e pintar os ovos com desenhos e cores vibrantes para comemorar a chegada da primavera. A troca de ovos coloridos marcava a esperança de um solo mais fértil e de abundantes colheitas. Logo a tradição foi estendida para as comemorações da Páscoa, já que a data é no início da Primavera por lá.

Para sofisticar um pouco mais essa celebração da Páscoa, no século X o rei Eduardo I passou a presentear a realeza inglesa e seus súditos com ovos banhados a ouro ou decorados com pedras preciosas.

Até que confeiteiros franceses do século XVIII tiveram a genial ideia de fazer os ovos com chocolate, iguaria recém-descoberta e sagrada pelas civilizações Maia e Asteca.

E ai, não é difícil entender o motivo de essa ideia ter dado tão certo!

É claro que, mais do que a troca de chocolates, a páscoa é uma data para se celebrar a renovação da fé e a paz entre os homens de boa vontade. Mas por que não se esbaldar com deliciosos ovos chocolates?

O Blog Intercambistas deseja a você uma feliz Páscoa.

Receba Nossas Novidades
Nós respeitamos sua privacidade

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons
error: Content is protected !!