Cultura

25 de abril de 2017

Ágar: a fragrância mais cara que ouro

Tags:, ,

A fragrância de milhares des incensos pairavam através da estreita loja Wing Lee Joss Sticks & Sandalwood Company, uma empresa familiar de Hong Kong, no tradicional bairro de de Yau Ma Tei. As paredes estavam revestidas com brilhantes embalagens de incenso de ouro e escarlate, mas escondidas em armários de vidro era o mais apreciado incenso de todos: madeira de ágar.

O perfume picante e terroso dessa madeira deu a Hong Kong seu nome, que, em cantonês, se traduz como Porto da Fragância. O perfume é um pungente lembrete de como este antigo porto comercial colonial, agora um centro financeiro mundial, desempenhou um papel fundamental no comércio de incenso para o Oriente Médio e além.

Aos 84 anos, Yuen Wah trabalhou no negócio do incenso por mais de 70 anos. Seu filho Kenny, que agora dirige a Wing Lee, expandiu o negócio para a China Continental, adicionando lojas em Pequim, Xangai e Harbin. Embora ele esteja aposentado, Wah ainda visita sua antiga loja na Shanghai Street.

ágar ouro

“Madeira de ágar sempre foi uma madeira cara”, Wah disse, lembrando o tempo em que ele começou a trabalhar na indústria aos 13 anos de idade. “No passado, ele foi usado na medicina como um potente analgésico. Agora passou de ter uso medicinal para ser usado como incenso.”

Madeira de ágar é criado quando as árvores de Aquilaria, que foram plantadas tradicionalmente em torno das vilas por causa de suas propriedades para o Feng Shui, são danificadas e assim permitindo o mofo atacar a madeira. Quando colhida, a madeira infectada, escura e resinosa é separada da madeira saudável, sem cheiro e com cor creme.

E é esta resina preciosa que há muito tem sido procurada. Conhecido como o “rei do incenso”, a madeira de ágar foi amplamente comercializada no Oriente Médio e Ásia. Registros das dinastias Tang e Song na China mostram que era uma mercadoria altamente valorizada, e seu perfume inebriante tem conexões históricas que se estendem através do budismo, taoísmo, islamismo e até o cristianismo.

Hoje, pequenas seções de resina de madeira de ágar são colhidas para incenso, vendendo por cerca de HK$ 58.000 por kilo (cerca de R$ 23.661) em 2014. Grandes toras de vários metros em tamanho, são vendidos como esculturas esculpidas à mão – uma delas na loja de Lee chega a custar HK$ 1.2 milhão (cerca de R$ 489.000). “São obras de arte”, disse Wah.

ágar ouro
Esculturas feitas à mão com madeira de ágar.

A resina é especialmente cobiçada para o seu uso em perfume e incenso. A resina da madeira de ágar é destilada para criar o óleo de Oud, que é um ingrediente essencial em perfumes caros, tais como o Armani Privé Oud Royal and Yves Saint Laurent’s M7 Oud Absolu. O óleo de Oud chega a custar quase HK$ 300.000 por kilo (cerca de R$ 122,385.00) – é tão caro que é descrito frequentemente como o “ouro líquido”.

Mas a enorme demanda de madeira de ágar ao longo das últimas décadas resultou em espécies de Hong Kong Aquilaria chegarem perto da extinção.

A Asia Plantation Capital (APC), um dos maiores produtores comerciais de Aquilaria da Ásia, está tentando salvar as árvores incentivando plantações em Hong Kong e em toda a Ásia. Eles acreditam que apenas algumas centenas de espécimes selvagens permanecem em Hong Kong, embora o governo de Hong Kong alegue ter plantado cerca de 10.000 mudas por ano desde 2009.

Mas simplesmente plantar mudas não é garantia de sobrevivência, pois as árvores levam anos para amadurecer. E a população madura atual está sob ameaça devido aos extratores ilegais.

ágar ouro
Acampamento de caçadores ilegais.

“Esses caçadores buscam árvores mais velhas que são naturalmente infectadas, pois elas têm mais valor, então essas árvores estão cada vez mais ameaçadas”, disse Gerard McGuirk, diretor de vendas da APC em Hong Kong. “Agora em Hong Kong, você teria sorte de encontrar uma árvore com 30 anos de idade.”

Perto da pequena aldeia de Shing Ping, perto da fronteira com Shenzhen, a terceira geração de agricultores de ágar, Koon Wing Chan, possui uma pequena plantação de cerca de 6.000 árvores. Ele é o único agricultor de ágar em Hong Kong. E em um esforço para sustentar, preservar e comercializar esta espécie ameaçada, ele entrou em uma parceria com a APC.

Para destacar a situação das árvores de incenso selvagem, a APC oferece visitas guiadas na fazenda Chan e vários parques públicos que são o lar de aglomerados de árvores de Aquilaria. Perto da plantação de Chan, em Pat Sin Len Country Park, o ar é espesso com o cheiro de madeira de ágar que emana de árvores que foram descascadas. O trabalho é grosseiro, projetado para danificar e não matar a árvore.

ágar ouro

“Nem todas as árvores terão resina, então os ladrões estão apostando”, disse Wah. Na natureza, apenas 7% das árvores produzem resina.

No mato denso e repleto de mosquitos, o odor é um sinal claro de que os caçadores furtivos receberão alguma recompensa por um risco que pode resultar em até 10 anos de prisão. Se encontrarem a resina preciosa, os caçadores podem ganhar quantidades significativas de dinheiro vendendo-a no mercado negro.

Nos últimos dois anos, a Polícia e do Departamento de Agricultura, Pescas e Conservação (AFCD) realizou 35 operações de combate à caça furtiva em locais vulneráveis ​​como Sai Kung, Ilha de Lantau e partes do norte. Agora, a AFCD planeja instalar um sistema de monitoramento eletrônico remoto nas árvores e circuito fechado de televisão na Reserva Natural Tai PO Kau, na costa oeste do território, bem como também plantar mais mudas em seu viveiro em Tai Tong, perto de Yuen Long.

Plantar mais mudas nos parques de Hong Kong parece improvável que pare os caçadores, mas o interesse crescente dos investidores em plantações ambientalmente sustentáveis de madeira de ágar poderia salvar as árvores de Hong Kong antes que entrem em extinção.

ágar ouro
Iniciativa da APC na Tailândia.

“Temos plantações de ágar em cinco países e acreditamos firmemente na sustentabilidade holística, investindo nas comunidades em que operamos para criar impacto social positivo”, disse Watts.

“Nossa parceria estratégica com o Sr. Chan ajudará a fornecer apoio e experiência necessária para desenvolver oportunidades comerciais de longo prazo em Hong Kong de forma sustentável, ao mesmo tempo que ajuda o Sr. Chan a produzir o óleo Oud localmente”, disse ele.

 

Receba Nossas Novidades
Nós respeitamos sua privacidade

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Show Buttons
Hide Buttons
error: Content is protected !!